Última hora

Última hora

Forgeard detido pela polícia

Em leitura:

Forgeard detido pela polícia

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo co-presidente da EADS, Noel Forgeard, ficou detido nas instalações da brigada financeira da polícia francesa, depois de ter sido interrogado sobre o alegado uso de informação privilegiada, no caso de venda de acções.

Vários gestores da casa-mãe da Airbus venderam grandes quantias, quando o problema dos atrasos do avião A380 ainda não era público.

Forgeard e a família lucraram mais de quatro mil milhões de euros com a venda de grandes pacotes de acções.

O escândalo rebentou em 2006. A 15 de Março desse ano, o então homem-forte da EADS vendeu 162.000 acções. Dois dias depois foi a vez dos filhos venderem 128.000 papéis. Três meses depois, é conhecido o problema dos atrasos com as entregas do A380 e as acções caem 40%.

A Autoridade francesa para os mercados financeiros abriu um inquérito contra 17 pessoas físicas e colectivas, acusadas de saberem antecipadamente destes atrasos e, por anteciparem uma queda nas cotações, terem vendido os títulos que detinham, nomeadamente stock-options que recebiam em complemento do salário.

O inquérito foi depois transmitido à justiça. Entre os investigados, estavam alguns gestores de topo e os dois principais accionistas privados, DaimlerChrysler e Lagardère. Forgeard foi a primeira cabeça a rolar. Demitiu-se depois do rebentar do escândalo.