Última hora

Última hora

Forgeard constituído arguído

Em leitura:

Forgeard constituído arguído

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo homem-forte da EADS, Noel Forgeard, foi constituído arguído por uso de informação privilegiada. Forgeard deixou esta manhã as instalações da polícia, onde esteve detido durante dia e meio, depois de pagar uma caução de um milhão de euros. Está também impedido de ver o antigo chefe de gabinete.

Esta decisão da justiça segue-se ao escândalo com a venda de acções da casa-mãe da Airbus e deixa contente o advogado dos pequenos accionistas, Frederik Canoy: “É uma vitória para nós e uma derrota para a indústria francesa. Os dirigentes existem para gerir as empresas, não para enganar os accionistas”.

A Autoridade Francesa para os Mercados Financeiros investigou, ao todo, 17 pessoas, físicas e colectivas, incluindo os gestores de topo e os principais accionistas da EADS.

O caso tam a ver com as vendas de grandes volumes de acções, na Primavera de 2006, numa altura em que os atrasos com as entregas do avião A380 ainda não eram do conhecimento do público.

Se o público não sabia, os gestores, alegadamente, sabia e por isso é que venderam as acções – essa é a alegação da associação de pequenos accionistas, que moveu o processo.