Última hora

Última hora

Macedónia vai reforçar medidas de segurança

Em leitura:

Macedónia vai reforçar medidas de segurança

Tamanho do texto Aa Aa

Após uma violenta campanha eleitoral, as autoridades da Macedónia prometem reforçar as medidas de segurança para as eleições gerais deste domingo. A convocação de legislativas antecipadas surge depois de a Grécia ter bloqueado a adesão da ex-republica Jugoslava à Nato por considerar que Macedónia é o nome de uma província do Norte do país.

O partido do chefe de governo, Nikola Gruevski, leva vantagem nas sondagens face aos sociais-democratas. O líder do partido conservador viveu dias difíceis, quando o Partido Democrático dos Albaneses abandonou a coligação no poder durante dez dias.

Menduh Thaci responsabiliza o primeiro-ministro pelo facto de o país não ter entrado na Aliança Atlântica e promete dar o tudo por tudo para alterar esta situação.

As últimas sondagens dizem que a União Democrática poderá conseguir o terceiro lugar. Um partido liderado por Ali Ahmeti considerado por muitos albaneses como um herói.

A luta pelos direitos da minoria étnica, que representa cerca de 25% dos habitantes da Macedónia e a reaproximação ao Ocidente foram duas das bandeiras de campanha de Ahmeti.

Um total de 18 partidos, coligações e candidatos independentes vão disputar os 120 lugares do parlamento onde são chamados a participar cerca de 1,8 milhões de eleitores.