Última hora

Última hora

Treze pessoas detidas em Moscovo

Em leitura:

Treze pessoas detidas em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

“Não hà homofobia” foram as palavras mais ouvidas este domingo em Moscovo. Dezenas de homossexuais sairam à rua apesar da manifestação ter sido proibida pelas autoridades russas.

A mensagem dos activistas dirigia-se, sobretudo, ao presidente da Câmara de Moscovo que recusa a realização de qualquer parada gay na capital. Os ânimos incendiaram-se quando em 2006 Yuri Luzhkov comparou o desfile a um evento satânico.

Este domingo, os confrontos com grupos ultrancionalistas foram inevitáveis. Treze pessoas acabaram por ser detidas. O descontentamento face à posição do autarca foi expresso numa bandeira gigante que só com alguma dificuldade foi retirada. A homossexualidade é permitida na Rússia desde 1993.