Última hora

Última hora

Europeus mal informados sobre o 112

Em leitura:

Europeus mal informados sobre o 112

Tamanho do texto Aa Aa

É urgente melhorar a informação sobre o 112, o número europeu de emergência. O alerta foi dado pela Comissão Europeia. Um inquérito no início do ano concluiu que apenas pouco mais de uma em cada 5 pessoas na Europa sabe que pode utilizar este número de emergência em toda a União.

Segundo a Comissária da Sociedade de Informação e Meios de Comunicação, “a responsabilidade de informar os cidadãos” sobre o número europeu de emergência é “das administrações nacionais”. Um trabalho que para Viviane Reding “tem sido mal feito, porque apenas 22% das pessoas sabe que pode utilizar o 112 fora do seu país”.

Mas este não é o único problema com o número europeu de emergência. É suposto o serviço ser multilingue, mas apenas 17 países estão em condições de responder às chamadas noutra língua que não a nacional, sendo o Inglês a opção mais corrente. Curiosamente o site de informação sobre o 112 da comissão está para já disponível apenas em Inglês.

Para além disso, vários países ainda não têm a funcionar um sistema de localização de chamadas feitas de telemóveis o que levou à instauração de processos contra a Eslováquia, a Holanda, a Itália, a Lituânia a Polónia e a Roménia.