Última hora

Última hora

Mantêm-se taxas de juro

Em leitura:

Mantêm-se taxas de juro

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu manteve a taxa de juro nos quetro por cento. Na reunião que juntou, esta quinta-feira, em Frankfurt, os governadores dios bancos centrais, o BCE analisou a pressão inflacionista, determinada entre outros factores, pelo elevados preços do petróleo e dos bens alimentares.

Do outro lado da balança, pesou a necessidade de evitar mais factores de constrangimento, que prejudiquem a taxa de crescimento das economias da zona euro. “A incerteza que tem condicionado o crescimento económico permanece elevada e os riscos prevalecem. Em particular, os riscos relacionados com a turbulência do mercado financeiro, que têm um impacte negativo na economia real. As taxas de inflação cresceram significativamente desde o Outono do ano passado, devido, principalmente, aos fortes aumentos dos preços da energia e da alimentação”, disse Jean-Claude Trichet, presidente do BCE.

Acima das taxas do Banco Central Europeu está a taxa no Reino Unido, fixada nos 5 por cento. Nos Estados Unidos é de 2 por cento e o Japão continua a ser a economia com o dinheiro mais barato, 0.5 por cento.

As previsões de inflação continuam a ser revistas em alta Para este ano, a inflação deve chegar aos 3.6. Em Março, as previsões eram de 3.2. Para o próximo ano, pode mesmo chegar aos 3 por cento. A anterior previsão era de apenas, 2.7.

O crescimento, naturalmente, fica também afectado. Este ano pode manter os 2.1 por cento de valor máximo, mas no próximo ano, cairá para os 2 por cento.