Última hora

Última hora

Desemprego cresce nos EUA

Em leitura:

Desemprego cresce nos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego disparou nos Estados Unidos, pulverizando todos os recordes.

Os números oficiais referentes ao mês de Maio indicam que mais de 49 mil americanos perderam o emprego, naquele mês.

Em Outubro de 2004, já com a administração Bush, a taxa de desemprego atingiu números seemlhantes.

O melhor mês do ano foi o de Fevereiro, quando a taxa não foi além dos 4.8.

Em Março, sofreu um agravamento, chegando aos 5.1.

Em Abril, apesar de 28 mil americanos terem perdido o emprego, a taxa conteve-se no 5 por cento..

Em Maio, com 49 mil novos desempregados, disparou para os 5,5.

A procura tem caído, com quebras assinaláveis no sector do retalho. E esta é uma das principais causas do aumento do desemprego.

Uma perda com reflexos também no sector industrial, sobretudo, no agro-alimentar.

Mas a crise na construção também tem contribuído para a perda de emprego.

Carl Riccadonna, um especialista da delegação americana do Deutshe Bank, admite que esta situação piore, porque a confiança dos consumidores está abalada.

Desde o princíopio do ano, 324 mil americanos perderam o emprego.

No mesmo período, a economia americana criou apenas 91 novos postos de trabalho.

Desde Fevereiro de 1986 que a situação não atingia estas proporções.