Última hora

Última hora

Estados UNidos são parceiro indispensável para a Europa

Em leitura:

Estados UNidos são parceiro indispensável para a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Nos negócios, cruzar o Atlântico, não tem sido sempre fácil

Com as mudanças impostas pela globalização, um parceiro transatlântico forte é vital para as duas margens, como reconheceu Rick Perry, governador do Estado do Texas, na Conferência Mundial sobre o Investimentio, a decorrer na estação balnear frances de La Baule.

“Penso que é importante para nós que continuem a existir laços fortes. Estou fortemente convicto que quanto maior for o negócio que se faz com alguém, melhor será a relação. Quanto maior for a confiança, mais estável será a relação”.

A aposta na inteligência e nas vantagens competivas podem ser a chave do sucesso.

Especialista em diferentes indústrias, como as telecomunicações, François Barraut, presidente da BT Services, considera os Estados Unidos como parceiro indispensável.

“Os Estados Unidos são o nosso grande agente de crescimento. Comprámos quatro sociedades, com o dolar fraco e encontrámos pessoas qualificadas que não são caras. Tenho a tendência de dizer que, provavelmente, iremos investir mais nos Estados Unidos, que actualmente na Índia”.

Há parceiros e há concorrentes, neste forum.
Gordon Bajnai, ministro húngaro da Economia, diz que essa circunstância não inviabiliza a cooperação económica.

“São interesses comuns dos mercados e acho isso absolutamente normal. Mas, penso que através da troca de conhecimentos e da promoção directa, do investimento estrangeiro, em cada um dos nossos países – por exemplo, para projectos de investigação – encontraremos o caminho a seguir. E o meu país esta a trabalhar nisso”.

Depois de tudo isto, partilhamos os mesmos valores e o mesmo oceano.