Última hora

Última hora

Tratado de Lisboa nas mãos dos irlandeses

Em leitura:

Tratado de Lisboa nas mãos dos irlandeses

Tamanho do texto Aa Aa

Em três das ilhas da Irlanda, os eleitores já começaram a referendar o Tratado de Lisboa. No resto do país, o voto é na quinta-feira e este é o último dia para os defensores do documento e para os seus detractores convencerem o eleitorado.

O primeiro-ministro, Brian Cowen, não tem poupado esforços para convencer os irlandeses sobre a vantagem do tratado. Hoje mesmo, numa conferência de imprensa, afirmou:
“Qualquer que seja o resultado, este será um momento crucial de decisão sobre aquilo que somos como povo e o futuro que queremos construir. Avançaremos enquanto membros construtivos da União Europeia, procedendo às reformas e trabalhando com os outros estados para alcançar os desafios, ou tomaremos um novo e incerto caminho?

Os três principais partidos irlandeses estão juntos na defesa do sim ao tratado e acusam os defensores do não de desinformação. Os que rejeitam o documento pedem garantias sobre a neutralidade, os serviços públicos e os direitos dos trabalhadores. A constituição irlandesa obriga o país a decidir por referendo a aprovação ou não do tratado reformador das instituições europeias.