Última hora

Última hora

Greve dos camionistas da Shell

Em leitura:

Greve dos camionistas da Shell

Tamanho do texto Aa Aa

A corrida aos combustíveis está a criar filas nos postos de abastecimento um pouco por todo a Inglaterra. Uma situação que se verifica logo que foi anunciada a greve dos camionistas que abastecem os postos da Shell, cerca de 600 e que começam hoje um protesto de quatro dias.

As negociações entre os camionistas e a multinacional petrolífera não deram em nada.
A Shell admite que a paralisação tenha consequências significativas. O Primeiro-ministro britânico tem exortado a população a não açambarcarem combustíveis mas o pânico já está lançado, temem-se agora situações de rotura no abastecimento das estações de serviço em todo o país.

A produção de automóveis na Espanha está praticamente paralisada devido à greve dos camionistas. Sem peças e, em alguns casos, sem espaço para continuar armazenando os veículos, as fábricas estão parando de produzir.

Diante do impacto não só na produção industrial, mas também em outros sectores, como na distribuição e na produção agrícola e leiteira, o governo espanhol voltou nesta quinta-feira a apelar aos grevistas para que ponham fim ao protesto.