Última hora

Última hora

UE proíbe arrastão para atum atlântico e mediterrâneo

Em leitura:

UE proíbe arrastão para atum atlântico e mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia proibiu a pesca de Atum nas águas do Atlântico leste e do Mediterrâneo para proteger uma espécie à beira de desparecer.

A proibição abrange as frotas pesqueiras de sete países: Chipre, França, Grécia, Itália, Malta, Espanha e Portugal.

Segundo os responsáveis pelas pescas da UE as frotas combinadas excederam 25 por cento das quotas internacionais estabelecidas o ano passado.

Nathalie Charbonneau, porta-voz do comissário europeu das pescas: “Eles têm as suas quotas, portanto se as excederam, é algo que é decidido ao nível dos Estados membros para cada barco. E as quotas são decididas pela União Europeia, por isso não estâo previstas compensações, estamos apenas a cumprir as quotas estabelecidas”.

A decisão da União Europeia satisfaz as exigências das organizações ambientalistas, como por exemplo a Green Peace, que há anos procura suster os pescadores.

Mas a procura do atum de barbatana azul permanece em alta, em especial no mês de junho, altura em que efectuam 85% das capturas.

Desde 2007 que os preços desta espécie triplicaram. No mercado japonês, onde a procura é a maior a nível mundial, um único exemplar pode custar até 100.000 dólares.