Última hora

Última hora

Ucrânia quer candidatura oficial à NATO

Em leitura:

Ucrânia quer candidatura oficial à NATO

Tamanho do texto Aa Aa

A entrada da Ucrânia na aliança altântica deve ser decidida pelo conjunto dos estados membros e não pelo direito de veto da Rússia, foi o recado enviado hoje a partir de Kiev.

O secretário geral da Nato encontra-se de visita à Ucrânia para discutir com o presidente ucrâniano a integração deste país no grupo dos 26 aliados.
Jaap de Hoop Sheffer afirmou que “o facto de a Ucrânia passar a fazer parte da NATO não significa que irá haver bases militares em território ucraniano ou bases navais e não significa os soldados ucraniano serão obrigados a participar em operações ou missões da NATO”.

O presidente Viktor Yuchenko pretende a obtenção este ano de um estatuto de candidato oficial à NATO ederindo ao plano de acção de estado membro.
A Rússia é hoje o principal opositor ao alargamento da Aliança Atântica. Moscovo invoca o perigo de novas ameaças como a “proliferação de armamento nucleare e o terrorismo.

No plano interno o governo ucrâniano enfrenta também a oposição de quase 80 por cento
da população contra a adesão do pais à NATO.

Recentemente o presidente da russo, Dmitri Medvedev, considerou que a Aliança Atlântica não é capaz de resolver os problemas europeus.