Última hora

Última hora

Agricultores, camionistas e taxistas bloqueiam Bruxelas na véspera do Conselho Europeu

Em leitura:

Agricultores, camionistas e taxistas bloqueiam Bruxelas na véspera do Conselho Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas foi hoje a capital europeia dos protestos contra a subida do preço dos combustíveis e do nível de vida. Em três manifestações isoladas, agricultores, camionistas e taxistas belgas desfilaram no centro da cidade.

Os agricultores denunciam a forma como o aumento dos preços dos produtos alimentares não beneficiaram o sector, exigindo à União Europeia que mantenha a Política Agrícola Comum.

Camionistas e taxistas exigem, por seu lado, a redução do imposto de IVA sobre os combustíveis de 21% para 6%, uma exigência recusada pelo governo belga.

Um camionista resume assim a situação: “é cada vez mais difícil viver deste trabalho. Os gastos com o gasóleo representam 40% dos rendimentos mensais. Os salários não aumentam, é difícil comprar novos veículos e evitar que os empregados abandonem a empresa. Tudo isto faz com que a situação seja cada vez mais difícil”.

No centro da cidade e numa acção simbólica, os agricultores distribuiram fruta aos transeuntes para protestar contra a subida dos preços da grande distribuição que não beneficia o sector.

O primeiro-ministro e a ministra da Agricultura belga, presentes na concentração, garantiram que vão convocar os intermediários para analisar as razões da subida dos preços.

Yves Leterme afirmou que, “os agricultores têm direito a ser melhor pagos pelos seus produtos, em especial porque precisam de mais dinheiro para fazer face à subida generalizada dos preços”.

Face às manifestações, a polícia bloqueou o bairro das instituições europeias. Os protestos contra a subida dos preços deverão, no entanto, dominar as discussões do Conselho Europeu de amanhã e sexta-feira em Bruxelas.