Última hora

Última hora

Cimeira deve dar respostas concretas ao aumento dos preços

Em leitura:

Cimeira deve dar respostas concretas ao aumento dos preços

Tamanho do texto Aa Aa

Dar respostas concretas às necessidades e às preocupações dos europeus será a principal tarefa dos Vinte e Sete, na cimeira desta quinta e sexta-feira. Os líderes europeus devem evitar que o “não” irlandês ao Tratado de Lisboa condene, novamente, a União Europeia à paralisia.

Antes de mais, é preciso reconciliar os cidadãos com a Europa. Os cidadãos que se vêem a braços com o aumento dos preços dos bens alimentares e dos combustíveis.

E é a estas questões que a Europa deve dar resposta, defende Durão Barroso perante os eurodeputados: “Hoje em dia, toda a gente sente a pressão do aumento dos preços da comida e dos combustíveis. Mas algumas pessoas sentem-na ainda mais. Nas famílias mais pobres, estes custos representam uma maior fatia maior do orçamento familiar, por isso os aumentos são ainda mais duros. O mesmo acontece em certas actividades económicas, onde o combustível é essencial para a indústria.”

O presidente da Comissão Europeia falou mesmo de um “pacote de medidas urgentes para ajudar os cidadãos a fazer face às dificuldades económicas”. Barroso evocou também a “possibilidade de ajudas de curto prazo e de ajudas de Estado em pequena escala.” A França, que assume a presidência da União a 1 de Julho, pede ainda um tecto máximo para o IVA dos combustíveis, mas a ideia não é consensual.