Última hora

Última hora

ONU invoca imunidade para evitar julgamento sobre actuação em Srebrenica

Em leitura:

ONU invoca imunidade para evitar julgamento sobre actuação em Srebrenica

Tamanho do texto Aa Aa

As responsabilidades da ONU e do governo holandês no massacre de Srebrenica em 1995, voltam a ser alvo de um processo num tribunal de Haia, pela segunda vez nesta semana.

Os familiares de 6 mil das 8 mil vítimas acusam as Nações Unidas de negligência na protecção dos milhares de habitantes muçulmanos de Srebrenica, em fuga dos militares sérvios da Bósnia chefiados pelo general Ratko Mladic.

Nenhum representante da ONU está presente na sala de audiências. Em Novembro passado, a organização tinha-se recusado a participar no processo, invocando a sua imunidade institucional.

Na segunda-feira, dois familiares de vítimas tinham interposto um outro processo por negligência contra o estado holandês.

As forças da ONU holandesas, responsáveis pela segurança em Srebrenica em 1995, são acusadas de ter entregue milhares de refugiados às mãos dos militares de Mladic, acusados de genocídio pelo Tribunal Penal Internacional.

A actuação dos capacetes azuis tinha levado à demissão do governo holandês em 2002, acusado de enviar os militares, mal equipados e mal preparados, para uma “missão impossível”.