Última hora

Última hora

Imperial Tobacco despede 2500 trabalhadores

Em leitura:

Imperial Tobacco despede 2500 trabalhadores

Tamanho do texto Aa Aa

O fabricante britânico de cigarros e charutos, Imperial Tobacco, anuncia o encerramento de seis unidades de produção na Europa. Uma medida que implicará a supressão de mais de 2.500 postos de trabalho, a maioria dos quais em França.

O secretário da comissão dos trabalhadores do grupo, Christian Grange, explica que “foi a compra do Altadis pelo Imperial Tobacco que levou a um nível de endividamento extraordinariamente alto e que a confiança dos bancos não pode ser agora a 100%, o que justifica grandes supressões de empregos, para alcançar lucros o mais depressa possível”.

O plano de restruturação a desenvolver num período de três meses prevê o despedimento de 1060 empregados em França, 830 em Espanha, 285 no Reino Unido, 250 na Alemanha, 100 na Rússia e mais algumas dezenas noutros países como a Bélgica, a Itália, a Ucrânia e a Eslováquia

O Imperial Tobacco comprou, em Janeiro último, o grupo franco-espanhol Altadis e é entre os efectivos do Altadis que os cortes vão ser feitos.

Antes mesmo de ser absorvido pelo grupo britânico, o Altadis previra despedir algumas centenas de trabalhadores. Em 2005 tinha encerrado a fábrica de cigarros de Lille, com a perda de emprego de 500 pessoas.

Com este plano, o grupo tenciona fazer 300 milhões de euros de economias em 2010 e mais 400 milhões a partir de 2012.