Última hora

Última hora

Tréguas frágeis começaram em Gaza

Em leitura:

Tréguas frágeis começaram em Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Começou o cessar-fogo em Gaza. Estas imagens foram tiradas horas antes da trégua anunciada pelo Hamas, que controla o território, e pelas autoridades israelitas. Os palestinianos radicais lançaram pelo menos 50 projécteis junto à fronteira para o lado israelita.

Muitos esperam que tenham sido os últimos rockets “kasaam” a caírem em Sderot. Mas muitos outros estão pessimistas. O proprietário de uma das casas atingidas diz que não acredita no cessar-fogo, não confia no governo e decididamente só em sonhos é que acredita na paz.

A poucas horas da trégua, também o exército israelita atacou Gaza. No total, no último ano morreram 400 palestinianos e sete israelitas em vários confrontos.

O líder do Hamas, Ismail Hanniyeh, diz que o movimento está disposto a calar as armas se os israelitas cumprirem o que prometeram.

O chefe de governo Ehud Olmert tem contado com a mediação egípcia para encontrar um acordo e banir o embargo à região de Gaza.

O primeiro-ministro israelita volta a dizer que o embargo só termina quando acabarem os ataques palestinianos ao território hebraico. Olmert continua a dizer que não dialoga directamente com o Hamas por ser uma organização terrorista.

Uma das novidades do acordo conseguido através da mediação das autoridades egípcias, é o regresso da síria ao diálogo com países ocidentais. Nesta altura decorrem conversações informais com o executivo de Damasco.

Segundo o governo francês, “há um novo espírito” de reconciliação que começa a surgir no médio-oriente. Foram palavras do chefe da diplomacia Bernard Kouchner em Paris, depois que o homólogo sírio apoiou publicamente o acordo de cessar-fogo.