Última hora

Última hora

Violência pode voltar ao Zimbabwe

Em leitura:

Violência pode voltar ao Zimbabwe

Tamanho do texto Aa Aa

O Zimbabwe pode estar às portas de novo banho de sangue, na segunda volta das presidenciais, marcadas para 27 de Junho. A conclusão é da troika da SADC, chefiada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Tanzânia. Bernard Membe e os seus homólogos de Angola e da Swazilândia vão escrever aos respectivos presidentes, advertindo-os para a situação.

Morgan Tsvangirai, candidato da oposiçao, disse à troika que não aceitará os resultados da segunda volta, se por acaso lhe forem desfavoráveis. Robert Mugab, o presidente-candidato, diz também que não aceita uma eventual vitória do adversário.

Num quadro destes, o regresso da violência parece inevitável. Por isso, o presidente da África do Sul exortou Mugab a desconvocar o escrutínio e a tentar um acordo com a oposição.