Última hora

Última hora

Combustíveis e inflação motivam protestos em Espanha e Grécia

Em leitura:

Combustíveis e inflação motivam protestos em Espanha e Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Agricultores de todos os cantos de Espanha marcharam em protesto no centro de Madrid contra os preços recorde nos combustíveis. Cerca de 10 mil produtores agrícolas exigiram ao governo a redução dos impostos sobre o gasóleo destinado à agricultura e também nos fertilizantes, que, segundo os manifestantes, duplicaram de preço no último ano.

Os contestatários distribuíram aos madrilenos mais de 13 toneladas de produtos agrícolas e atiraram tomates contra o edifício do ministério da Economia.

“Com o aumento do preço do combustível, dos cereais, da forragem e dos fertilizantes – que aumentaram 100 por cento desde o ano passado – ficamos sem dinheiro para cobrir os custos de produção”, afirmou um manifestante.

Na Grécia foram cerca de duas mil pessoas, de diversas profissões, que saíram às ruas de Atenas para realizar mais um protesto contra o aumento do custo de vida.

“Participei quando apelaram para que fizéssemos boicote ao leite e ao esparguete. Mas não podemos fazê-lo durante muito tempo. Precisamos de beber leite, temos que comer. É impossível evitar isso”, referiu um contestatário.

Na Grécia, a inflação está num nível máximo em relação aos últimos dez anos. Um exemplo do aumento do custo de vida que afecta diversos países da União Europeia.