Última hora

Última hora

Líderes da UE adiam decisão sobre rejeição irlandesa

Em leitura:

Líderes da UE adiam decisão sobre rejeição irlandesa

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus estabeleceram um período de quatro meses para digerir o não irlandês ao tratado de Lisboa. Reunidos em Bruxelas, os chefes de Estado e de Governo mostram grande prudência em relação ao próximo passo.

A França, que assume a presidência do bloco a 1 de Julho, quer para já bloquear o alargamento.

Para o chefe da diplomacia europeia Javier Solana é tempo de reconhecer as dificuldades mas manter a esperança: “Temos trabalhado entre os 27 durante algum tempo. é verdade que está mais difícil, mas nâo impossível, de maneira nenhuma, e a questão é permitir que o tratado de Lisboa funcione melhor para além dos 27, quando o processo de alargamento continuar”, disse.

Mas nem todos estão optimistas e o tratado pode ter mais um revés, como mostram as reticências levantadas pelo primeiro-ministro Checo Mirek Topololanek. “Eu não vou obrigar nenhum deputado a votar a favor ou contra, mas a verdade é que se a ratificação tivesse lugar agora, eu não apostaria sequer cem coroas no sim Checo”, afirmou.

Para além da crise provocada pela recusa irlandesa, a cimeira europeia que hoje termina vai ainda abordar temas como a subida dos preços dos combustíveis.