Última hora

Última hora

Bolívia: Tarija diz "sim" a referendo para autonomia da região

Em leitura:

Bolívia: Tarija diz "sim" a referendo para autonomia da região

Tamanho do texto Aa Aa

A região de Tarija, no sul da Bolívia disse “sim” no referendo pela autonomia da região. Com mais de 80 por cento dos votos a favor, o escrutínio deste domingo dá a vitória aos conservadores, que querem distanciar-se das políticas de esquerda de Evo Morales. Esta região detém 85% das reservas de gás natural e representa 13 por cento do PIB do país.

Nas urnas, o autarca de Tarija declarou que o seu voto é para o “bem-estar do povo, pela região e pela sua pátria, a Bolívia”.

Tarija é a quarta província a convocar um referendo, nos últimos meses. Em Maio foi a vez de Santa Cruz. Em Junho votou a população das regiões de Pando e Beni. O estatuto de autonomia administrativa e financeira foi aprovado em massa nestes quatro locais.

Evo Morales considera os referendos “ilegais” e classifica as regiões como “rebeldes”.
E vai mais longe: coloca o seu lugar à disposição, caso os bolivianos votem contra, no referendo nacional convocado para 10 Agosto.

“As pessoas vão decidir: ou continuam as mudanças ou voltamos para o modelo neoliberal. Isso vai ser decidido dia 10 de Agosto”, declarou o presidente boliviano.

As consultas populares ilustram bem a divisão política do país: de um lado a rica região do leste, dominada pelos conservadores. Do outro, as províncias andinas, a base eleitoral de Morales.