Última hora

Última hora

Mugabe recusa adiar eleições

Em leitura:

Mugabe recusa adiar eleições

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da intensa pressão internacional, o presidente do Zimbabué recusou o adiamento da segunda volta das eleições.

O regime avança todas as justificações que pode: segundo Robert Mugabe, a realização do escrutínio é uma obrigação legal. O ministro da Justiça disse entretanto que a retirada do líder da oposição aconteceu demasiado tarde.

Os Estados Unidos defendem que a comunidade internacional vai rejeitar qualquer tentativa de declarar Mugabe como presidente, se as eleições se realizarem na sexta-feira como previsto.

Ontem, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade uma declaração que condena “a violência contra a oposição política” no Zimbabué, considerando “impossível a realização de eleições livres e igualitárias”.

O Movimento para a Mudança Democrática oficializou esta terça-feira a retirada de Morgan Tsvangirai da corrida presidencial. O líder da oposição continua refugiado na embaixada holandesa em Harare, de onde não deverá sair até ver garantida a sua segurança.