Última hora

Última hora

Países vizinhos do Zimbabué defendem adiamento das presidenciais

Em leitura:

Países vizinhos do Zimbabué defendem adiamento das presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes dos países da Africa Austral reunidos na Suazilândia pediram, hoje, o adiamento das eleições presidenciais no Zimbabué.

O anúncio coincide com a saída do líder da oposição, Morgan Tsvangirai, da embaixada holandesa, em Harare, onde se encontrava refugiado desde domingo.

Em conferência de imprensa, Tsangirai pediu à União Africana e à Comunidade de Desenvolvimento da África Austral para que promovam, juntamente, com as Nações Unidas um processo de transição no país. A proposta, adianta o líder da oposição, passa pela criação de um período transitório que tenha em linha de conta a vontade do povo expressa no passado dia 29 de Março.

O candidato do Movimento para a Mudança Democrática retirou-se da corrida à segunda volta das presidenciais devido às ameaças feitas aos apoiantes do MDC.

A Comissão de Eleitoral do Zimbabué já fez saber que a retirada de Tsavngirai não altera a realização do escrutínio, agendado para a próxima sexta-feira.