Última hora

Última hora

Budweiser deve continuar americana

Em leitura:

Budweiser deve continuar americana

Tamanho do texto Aa Aa

A cervejeira norte-americana Anheuser-Busch, que fabrica a marca Budweiser, deve rejeitar a oferta de compra, de cerca de 30 mil milhões de euros, feita pela companhia belga e brasileira InBev. A Anheuser-Busch considera a oferta demasiado baixa e está por enquanto centrada num plano de reestruturação, que implica a venda de várias filiais.

A Inbev é a segunda maior cervejeira do mundo, com uma fatia de mercado de 12,8%, atrás da anglo-sul africana SAB Miller. A Anheuser Bush ocupa a quarta posição, numa lista que conta ainda com a holandesa Heineken.

Depois desta provável rejeição, a InBev pode subir a parada, ou em alternativa fazer uma OPA hostil e tentar convencer os accionistas do grupo norte-americano.

A companhia de capitais belgas e brasileiros, fabricante de marcas como Stella Artois, Brahma e Antárctica, insiste num acordo amigável com os americanos. O presidente da InBev, Carlos Brito, garante que, se o negócio se concretizar, não será fechada nenhuma fábrica nos EUA.