Última hora

Última hora

Sarkozy vai acabar com publicidade na TV do Estado e director dos canais publicos será nomeado pelo governo

Em leitura:

Sarkozy vai acabar com publicidade na TV do Estado e director dos canais publicos será nomeado pelo governo

Tamanho do texto Aa Aa

Nicolas Sarkozy conseguiu colocar todo o sector do audiovisual em pé de guerra com o anuncio da supressão da publicidade da televisão pública a partir de Janeiro do próximo ano. A Polémica não é nova, uma vez que a intenção de acabar com a publicidade foi tornada pública há vários meses, mas agora o presidente francês foi mais específico e corrigiu alguns pontos do relatório apresentado no mesmo dia pelo líder do UMP Jean-François Copé.

Nicolas Sarkozy quer tirar a publicidade dos ecrãs da televisão pública a partir de Janeiro de 2009, entre as 20 horas e a 6 da manhã do dia seguinte, uma situação que irá evoluir para o fim total da publicidade em 2012.

Para além disso, para compensar a supressão de receitas publicitárias, o presidente quer que sejam os operadores de telemóveis a financiar os canais do Estado através de uma taxa de 0,9 por cento sobre o volume de negócios. De acordo com as estimativas, estão em causa quase 400 milhões de euros.

Os canais privados serão obrigados a pagar uma taxa de 3 por cento sobre as receitas publicitárias.

Operadores de telemóveis, televisão pública e canais privados, empresas e agências de publicidade estão contra as medidas do presidente.

A polémica aumentou de tom quando Sarkozy anunciou que será o governo quem vai passar a nomear do director da TV do Estado, os socialistas garantem que a independência dos órgãos de comunicação social está ameaçada.