Última hora

Última hora

Um nó, de gravata, difícil de desatar para a presidência francesa da União

Em leitura:

Um nó, de gravata, difícil de desatar para a presidência francesa da União

Tamanho do texto Aa Aa

A três dias do início da presidência francesa da União, Paris está já sob o fogo das críticas, das deputadas do Parlamento nacional.

As representantes acusam o presidente francês de machismo, depois de terem recebido os objectos promocionais da presidência, entre os quais uma gravata.

A secretaria geral da presidência fala de erro na entrega dos presentes.

Para a deputada socialista Aurélie Filippetti, “Sarkozy esqueceu-se de que 18% dos 577 deputados do Parlamento são mulheres”.

Aparentemente, entre os objectos concebidos pelo designer francês Phillippe Stark estaria incluída uma carteira de mulher, que não chegou a ser entregue.

Para lá do humor com que as deputadas encaram a situação, os deputados falam de despesismo inútil.

Um nó, de gravata, difícil de desatar para Sarkozy, que quer evitar a todo custo que as polémicas nacionais perturbem a sua pose europeia.