Última hora

Última hora

Cimeira Rússia-UE lança as bases para uma nova parceira

Em leitura:

Cimeira Rússia-UE lança as bases para uma nova parceira

Tamanho do texto Aa Aa

A presidência eslovena da União Europeia (UE encerra dentro de três dias com um grande sucesso no activo: o lançamento de uma nova parceira entre Europa e a Rússia. Na cidade siberiana de Khanti-Manssisk, a 21.a cimeira entre os dois blocos – a primeira sob a presidência de Dimitri Medveded – encerrou esta sexta-feira com o lançamento das bases para um novo acordo, após 18 meses de bloqueio.

“Tenho a dizer-vos que um dos principais tópicos discutido foi a conclusão de um novo quadro de parceira entre a União Europeia e a Rússia. E hoje podemos declarar oficialmente o lançamento das negociações para alcançar a nova parceria”, afirmou o presidente russo.

O novo acordo deverá substituir um outro, assinado em 1997, num contexto político de uma Rússia muito marcada ainda pela época soviética. Os tempos mudaram a interdependência entre os dois blocos é hoje muito maior. E assim vai continuar, garante o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso: “A energia representa um terço do valor das nossas importações da Rússia. E vou ser muito claro: a Rússia vai continuar a ser um fornecedor-chave de energia para a União Europeia e a União Europeia continuará a ser o mais importante mercado para as exportações russas.”

As negociações propriamente ditas começam no próximo dia 4 de Julho, mas ninguém sabe quando terminarão. A abertura do mercado russo de produção de energia aos capitais europeus com a contrapartida da abertura, à Rússia, das redes europeias de distribuição energética são ainda temas muito polémicos para os dois blocos.