Última hora

Última hora

Gazprom quer tornar-se no maior grupo mundial de energia

Em leitura:

Gazprom quer tornar-se no maior grupo mundial de energia

Tamanho do texto Aa Aa

A líder global da produção e exportação de gás, a Gazprom, tem grandes ambições para os próximos anos.

No dia em que foi eleito o sucessor do agora presidente russo, Dimitry Medeved, à frente do Conselho de Administração da companhia, o director-geral da empresa recordou os excelentes resultados dos últimos anos:

“O aumento da extracção de gás na Rússia foi o maior no mundo nos últimos 6 anos. Nos últimos tempos a produção anual da Gazprom cresceu em volume quatro vezes mais do que os fornecimentos à França”, que representam 10 mil milhões de metros cúbicos por ano, afirmou Alexei Miller.

A produção cresceu de 552 mil milhões de metros cúbicos em 2005, para 563 mil milhões previstos para este ano. A capitalização da empresa em bolsa poderá chegar aos 1000 biliões de dólares, segundo as estimativas de Miller, contra 343 mil milhões de dólares actualmente.

O director-geral da empresa que assegura 1/4 do gás consumido na Europa, quer expandir-se para o retalho e a distribuição, planeia entrar nos mercados asiático e norte-americano já no próximo ano e vai lutar para reforçar os activos no sector petrolífero.

Miller resumiu tudo numa frase: “A Gazprom reúne as vantagens de uma multinacional aos benefícios de uma companhia estatal”.