Última hora

Última hora

Gays e lésbicas desfilam em toda a Europa

Em leitura:

Gays e lésbicas desfilam em toda a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Festiva e militante, a parada gay de Berlim contou este ano com um convidado especial. Rudolf Brazda, de 95 anos, é provavelmente o último sobrevivente dos mais de 10 mil homossexuais enviados para campos de concentração pelo regime nazi.

Militante mas festivo, Brazda desfilou ao lado das dezenas de milhares de gays e lésbicas que todos os anos invadem o centro de Berlim.

Na República Checa, a primeira parada gay realizada no país, foi marcada por incidentes. Grupos de militantes de extrema direita tentaram agredir e atingir com ovos os cerca de 400 participantes do desfile.

Desde 2006, a legislação do país permite a União de facto entre casais homossexuais, embora dois terços da população se oponha a conceder o direito de adopção a um casal gay ou lésbico.