Última hora

Última hora

A vitória anunciada há vários dias está confirmada

Em leitura:

A vitória anunciada há vários dias está confirmada

Tamanho do texto Aa Aa

A comissão nacional de eleições do Zimbabué declarou Robert Gabriel Mugabe, o único candidato, vencedor da segunda volta das eleições presidenciais.

O escrutínio foi considerado fraudulento pela comunidade internacional, facto confirmado por observadores da União Africana que denunciaram uma violenta campanha de intimidação.

Robert Mugabe tomou posse logo após o anúncio oficial e chegou mesmo a convidar para a cerimónia o líder da oposição Morgan Tsvangirai, que recusou.

A celeridade do processo eleitoral contrasta com a lentidão da primeira volta quando foram necessárias mais de 5 semanas para anunciar resultados.

Mugabe encontra-se cada vez mais isolado e os Estados Unidos pressionam uma China relutante em agir e outras potências para tomarem medidas duras contra o regime zimbabueano.

Heidi Holland, autora do livro, jantar com Mugabe, considera que “o presidente encontra-se num estado de negação e que não consegue enfrentar o que fez ao país. Isso acontece porque a intenção inicial não era essa. Era antes ser o salvador do povo, o libertador de uma nação oprimida”, disse a jornalista.

Robert Mugabe subiu à presidência da antiga Rodésia em 1980 e 28 anos depois prolonga a sua presença no poder desta forma.

Oficialmente, venceu com 86 % dos votos.