Última hora

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos não dá razão a condenado a pena perpétua

Em leitura:

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos não dá razão a condenado a pena perpétua

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Europeu para os Direitos Humanos recusou as alegações de tortura e violação de direitos por parte de um cidadão alemão, condenado por rapto e assassínio de uma criança.

Magnus Gaefgen, de 33 anos, foi condenado pela justiça alemã em 2002, mas acusou a polícia de violação dos direitos humanos ao ter sido ameaçado de tortura durante o inquérito sobre a morte de um rapaz de 11 anos. Gaefgen cumpre uma pena de prisão perpétua.

O Tribunal Europeu reconheceu a existência de ameaça de tortura por parte da polícia, mas não deu razão a Gaefgen, ou seja, não houve tortura nem violação dos direitos humanos.

O caso encheu as manchetes dos jornais na Alemanha.

Os crimes foram cometidos em Francfort-sur-le- Main, no leste alemão, há seis anos. Depois que foi condenado, a polémica não parou pois Gaefgen nunca desistiu de pedir recurso em diversas instâncias judiciais.