Última hora

Última hora

Demitiu-se o chefe de Estado Maior do Exército francês depois do drama de Carcassone

Em leitura:

Demitiu-se o chefe de Estado Maior do Exército francês depois do drama de Carcassone

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe de Estado Maior do Exército francês demitiu-se, depois do drama de Carcassone em que 17 pessoas ficaram feridas na sequência de uma demonstração das tropas ao público.

O pedido de demissão Bruno Cuche foi aceite pelo presidente da República esta terça-feira, mas segundo a AFP, o oficial esperava já a resposta de do presidente desde domingo.

É a primeira consequência de um caso sem precedentes em França.

Tanto Nicolas Sarkozy como o ministro da Defesa, Hervè Morin, tornaram pública a existência de irregularidades graves nos procedimentos militares do grupo de comandos do Terceiro Regimento de Páraquedistas.

Há um inquérito em curso, mas tudo aponta para um caso de negligência. Durante a demonstração de sábado, a jornada de portas abertas, foram usadas balas reais em vez de balas brancas.

Ainda de acordo com a AFP, Sarkozy prepara-se para substituir mais titulares de cargos militares.