Última hora

Última hora

Greenpeace pede medidas contra o abate ilegal de árvores

Em leitura:

Greenpeace pede medidas contra o abate ilegal de árvores

Tamanho do texto Aa Aa

Contra o abate ilegal de árvores exóticas e a favor de uma produção sustentável de madeira. Este é o tema da manifestação organizada pela Greenpeace, em Bruxelas. Uma árvore da Amazónia, longa de 12 metros, serve de suporte a uma instalação multimédia, da autoria do artista brasileiro Siron Franco.

O comissário para o Ambiente, Stavros Dimas, deslocou-se à exposição. Bruxelas promete uma nova legislação para acabar com o comércio ilegal de madeira e assim proteger o ambiente. É o que pede Sébastien Risso, da Greenpeace: “É absolutamente essencial que os actores do mercado se responsabilizem; que a União Europeia, enquanto principal mercado de consumo, assuma as suas responsabilidades e proíba a entrada de madeira ilegal no mercado europeu, e proíba que a madeira ilegal que é produzida no mercado europeu seja comercializada, seja vendida aos consumidores europeus.”

A Greenpeace recorda que as florestas antigas são o verdadeiro pulmão verde do planeta. Delas depende o ar que respiramos e a sobrevivência das populações autóctones. Oitenta por cento das florestas antigas originais já desapareceram da face da Terra: as europeias foram riscadas do mapa, as asiáticas para lá caminham e a Amazónia continua a sofrer uma desflorestação constante.