Última hora

Última hora

França e família de Betancourt lembram reféns que continuam na selva

Em leitura:

França e família de Betancourt lembram reféns que continuam na selva

Tamanho do texto Aa Aa

Paris manter-se-á mobilizada até que todos os reféns sejam libertados. A garantia foi dada por Bernard Kouchner, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros que esta noite, no Palácio do Eliseu, acompanhou Nicolas Sarkozy, naquela que foi a primeira reacção oficial do chefe de Governo à libertação de Ingrid Betancourt.

Ao lado de Sarkozy estavam também Mélanie e Lorenzo, filhos de Ingrid Betancourt, e ainda a irmã da senadora franco-colombiana, Astrid Betancourt.

O chefe de Governo agradeceu, em seu nome e em nome de Bernard Kouchner, o esforço do presidente colombiano Álvaro Uribe, bem como às autoridades e ao exército colombianos por terem posto em marcha uma operação coroada pelo sucesso.

Sarkozy termina oferecendo a gratidão do povo francês ao presidente Uribe.

Mas a filha de Ingrid, Mélanie Betancourt recorda que há ainda reféns na selva e que não podem cair no esquecimento. Diz que por eles é necessário continuar a lutar pela libertação, sem esquecer também todos aqueles que perderam a vida nos últimos anos.

Pouco depois desta aparição aos media, e na companhia do ministro Kouchner, Mélanie, Lorenzo e Astrid Betancourt partiram de Paris rumo a Bogotá ao reencontro de Ingrid.