Última hora

Última hora

Em busca de um pacto sobre imigração

Em leitura:

Em busca de um pacto sobre imigração

Tamanho do texto Aa Aa

A presidência francesa da União Europeia vai apresentar na segunda-feira um projecto de pacto sobre emigração aos ministros do Interior e da Justiça dos 27.

De acordo com o texto, a entrada de imigrantes no espaço europeu terá em conta a necessidade e capacidade de acolhimento do país de destino e as fronteiras externas da União serão reforçadas.

“Actualmente, trabalhamos exclusivamente numa política de imigração legal mas quando queremos promover a imigração legal, de vez em quando, temos que ser bastante duros com a imigração ilegal”, anunciou Patrick Gaubert, membro do parlamento europeu.

O projecto prevê interditar a legalização em massa. A título de exemplo, entre 2003 e 2007, a Itália e Espanha, legalizaram 20 milhões de estrangeiros em situação irregular.

A iniciativa visa, de certa foram ressuscitar a ideia de Europa fortaleza. O coordenador europeu do contraterrorismo é dos primeiros a defende o reforço das fronteiras.

“Hoje em dia, infelizmente, por razões jurídicas complicadas, temos constrangimentos que fazem que uma agência como a Frontex, que foi implementada para melhorar o controlo das fronteiras, apenas se ocupe do fluxo de imigrantes, em vez de estar responsável pela segurança”, disse Gilles de Kerchove.

O pacto de imigração é mais uma iniciativa que pretende organizar e endurecer a política de imigração. Recentemente, os 27 aprovaram uma directiva que permite deter por 18 meses um emigrante ilegal e depois expulsá-lo por 5 anos. Uma directiva bastante contestada.