Última hora

Última hora

Segurança do G8 orçada em 180 milhões de euros

Em leitura:

Segurança do G8 orçada em 180 milhões de euros

Tamanho do texto Aa Aa

Toyako, onde decorre a Cimeira do G8, é uma cidade sob alta vigilância, assim como o hotel de luxo onde se reúnem os líderes dos oito países mais industrializados e dos 14 Estados convidados. Cento e oitenta milhões de euros e 21 mil polícias garantem a segurança em toda a ilha de Hokkaido.

Algumas estradas foram mesmo temporariamente fechadas provocando o caos. Um automobilista diz que “o tráfego tem estado horrível nas últimas semanas.” Toyako, uma cidade de 10 mil habitantes, situa-se na ilha de Hokkaido, cujas costas são guardadas por vários navios de guerra.

Os manifestantes não podem aproximar-se de Toyako. Os protestos estão confinados à capital da ilha, Sapporo, a 150 quilómetros de distância. É aí que os activistas da Acção Global contra a Pobreza se manifestam. Representam os pedidos dos internautas, como explica Ciara O’Sullivan, porta-voz da ONG: “As pessoas foram à internet e pediram mais dinheiro para a educação, para a saúde, para a luta contra a sida e para fazer face às mudanças climáticas. E querem ter a certeza que os governantes respeitam os compromissos em termos de ajuda.”

A manifestação deste domingo reuniu menos pessoas do que os protestos de sábado, quando cerca de dois mil manifestantes marcharam pelas ruas de Sapporo pedindo o encerramento do G8.