Última hora

Última hora

Combustíveis, cereais e clima na cimeira do G8

Em leitura:

Combustíveis, cereais e clima na cimeira do G8

Tamanho do texto Aa Aa

Os preços da energia, a crise alimentar, e as alterações climáticas são os grandes temas da cimeira do G-8, a decorrer esta segunda-feira, no Japão.

Para fugir às tradicionais manifestações, a cimeira vai decorrer em Tokayo, um local isolado, no norte do país.

Bush prometeu, à chegada, que vai adoptar uma atitude construtiva, nas questões climáticas. Mas avisou que não aceitará nenhum acordo sobre redução de emissões de CO2, que deixe de fora a China e a Indía.

Sabe-se também que o presidente norte-americano vai garantir um esforço para segurar o dolar que tem tido constantes desvalorizações contra o euro e outras moedas. Uma questão que preocupa as economias mais fortemente exportadoras.

A Comissão Europeia anunciou, entretanto, a criação de um fundo de mil milhões de euros, para apoio à agricultura dos países em vias de desenvolvimento.

Mas há a crise dos preços dos combustíveis que será, com toda a certeza, um dos temas grandes da cimeira. Um agravamento constante que já está a criar situações de ruptura, mesmo, nas economias mais poderosas.

A cimeira, com é tradicional, conta com um impressionante sistema de segurança.

As manifestações anti-globalização também já começaram. Mas ficam a 6 quilómetros de distância.

Já lá estão todos,para discutirem a crise energética e alimentar, e as alterações climáticas.

Gordon Brown foi dos últimos a chegar, para a cimeira que junta esta segunda-feira, os lideres do G-8, no Japão.

Depois do primeiro-ministro britânico, ainda chegou a sua homóloga alemã, Angela Merkel.

Para fugir às tradicionais manifestações, a cimeira vai decorrer em Tokayo, um local isolado.

Bush prometeu, à chegada, que vai adoptar uma atitude construtiva, nas questões climáticas. Mas avisou que não aceitará nenhuma acordo sobre redução de emissões de CO2, que deixe de fora a China e a Indía.

Sabe-se também que Bush vai garantir um esforço para segurar o dolar.

A Comissão Europeia anunciou, entretanto, a criação de um fundo de mil milhões de euros, para apoio à agricultura dos países em vias de desenvolvimento.

Mas há a crise dos preços dos combustíveis que será, com toda a certeza, um dos temas grandes da cimeira. Um agravamento constante que já está a criar situações de ruptura, mesmo, nas economias mais poderosas.

A cimeira, com é tradicional, conta com um impressionante sistema de segurança.

As manifestações anti-globalização também já começaram. Mas ficam a 6 quilómetros de distância.