Última hora

Última hora

Líderes africanos pedem ao G8 que "mantenha as suas promessas"

Em leitura:

Líderes africanos pedem ao G8 que "mantenha as suas promessas"

Tamanho do texto Aa Aa

África pressiona os países mais industrializados do mundo, no primeiro dia da cimeira do G8, em Hokkaido, no Japão.

Os lideres dos sete países africanos convidados pediram às nações mais ricas que “mantenham as suas promessas”, estabelecidas na última cimeira na Escócia em 2005 e que consistem em duplicar a ajuda anual até 2010.

O presidente da Comissão Europeia vê o encontro como uma oportunidade para agir.

“O que eu gostava que os líderes fizessem é que, em vez de dizerem “não faremos nada até vocês o fazerem primeiro”, mudassem a lógica e dissessem “vamos fazer isto juntos”. E esta é a oportunidade que a cimeira nos dá”, declarou José Manuel Durão Barroso.

Ontem, George W. Bush e o seu homólogo russo tiveram o primeiro encontro, desde que Dimitri Medvedev chegou ao Kremlin. O chefe de Estado russo mostrou o seu desagrado
perante as intenções norte-americanas de instalar um sistema de detecção e defesa de mísseis na Polónia.
Medvedev propôs uma normalização das relações russo-britânicas, depois de tempos conturbados entre as duas nações, durante a presidência de Vladimir Putin.

As vozes anti-globalização, mantidas à distância, foram impedidas de passar o perímetro de segurança pela polícia anti-motim japonesa. Os manifestantes protestaram de forma pacífica.
No entanto, as autoridades nipónicas alegaram que os activistas estavam a causar disturbios no transito.