Última hora

Última hora

Paquistão condena atentado em Cabul

Em leitura:

Paquistão condena atentado em Cabul

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade internacional condena o atentado que esta manhã matou pelo menos 40 pessoas junto à embaixada indiana em Cabul.

Um suicida lançou uma carro armadilhado que explodiu contra o edifício, situado numa das mais movimentadas ruas da capital afegã.

A maior parte das vítimas mortais é civil, mas a deflagração também tirou a vida a um adido militar indiano, um diplomata e dois membros da segurança da embaixada.

Fontes hospitalares divulgaram uma lista de 140 feridos resultantes do incidente.

Inicialmente, os rebeldes talibãs rejeitaram a autoria do ataque e a diplomacia paquistanesa condenou o atentado.

Trata-se do ataque mais sangrento ocorrido na capital do Afeganistão desde o final de 2001 quando os talibãs foram retirados do poder.

Islamabad estima que o retorno da violência resulta da incapacidade do governo de Cabul e das forças militares multinacionais para responder àas acçôes dos rebeldes.

Por seu lado, o Governo afegão emitiu um comunicado onde considera que o atentado teve a colaboração dos serviços secretos de países da região, sem especificar quais.