Última hora

Última hora

UE começa a discutir Pacto para a Imigração

Em leitura:

UE começa a discutir Pacto para a Imigração

Tamanho do texto Aa Aa

Definir uma política de imigração legal e acabar com a clandestina é uma das prioridades da presidência francesa da União Europeia, que defende o conceito de “imigração escolhida”. Mas os ministros dos Vinte e Sete recusam as críticas de que a Europa se esteja a tornar uma fortaleza.

Reunidos em Cannes, no Sul da França, para uma reunião informal, os ministros da Administração Interna vão discutir o texto apresentado pela França. A proposta já foi negociada com cada um dos Estados membros. A Espanha, por exemplo, contestava o chamado “contrato de integração”, que impunha aos imigrantes a obrigação de aprender a língua dos países de acolhimento.

O projecto francês visa privilegiar a imigração de trabalho, regulamentar a imigração familiar e lutar contra os clandestinos, graças ao reforço dos controlos das fronteiras e à facilitação do retorno ao país de origem dos que conseguiram escapar a esses controlos.

Estima-se que, na Europa, haja entre seis e oito milhões de clandestinos. Os Vinte e Sete estão de acordo que não é possível fazer regularizações em massa e estudam a criação de um cartão azul, semelhante ao “green card” americano.

A França espera alcançar um acordo sobre o seu Pacto para a Imigração na Cimeira de Outono.