Última hora

Última hora

Imposto sobre os combustíveis divide França e Alemanha na reunião do Ecofin

Em leitura:

Imposto sobre os combustíveis divide França e Alemanha na reunião do Ecofin

Tamanho do texto Aa Aa

Reunião do Ecofin em Bruxelas marcada pela divisão entre a França e a Alemanha quanto a taxa sobre os produtos petrolíferos e pela decisão final sobre a introdução do euro na Eslováquia.

A Alemanha deu mais um golpe nas promessas e projectos da presidência francesa da União. O ministro das Finanças alemão recusou a ideia francesa de responder à escalada do preço do petróleo através duma política de redução das taxas e também a promessa eleitoral de Sarkozy de baixar o IVA na restauração.

Assim, na primeira reunião que presidiu, a francesa Christine Lagarde só ficou com uma boa notícia para dar:

“Acredito que um dos eventos mais importantes consagrado nesta reunião foi a entrada da Eslováquia na zona euro. É a primeira vez que um país que estava do outro lado da cortina de ferro se junta ao euro”.

A adesão da Eslováquia ao euro em Janeiro de 2009 já era conhecida, os ministros das Finanças limitaram-se a confirmar a decisão e a estabelecer a taxa de câmbio final que é de pouco mais de 30 coroas eslovacas para 1 euro.

O negócio das casas de câmbio vai então entrar em recessão no início do próximo ano quando a Eslováquia se tornar no 16º país a utilizar o euro como moeda oficial.