Última hora

Última hora

Ordenação de mulheres bispo divide Igreja Anglicana

Em leitura:

Ordenação de mulheres bispo divide Igreja Anglicana

Tamanho do texto Aa Aa

O mundo anglicano atravessa um momento de divisões profundas depois de um sínodo geral ter aprovado a ordenação de mulheres bispo.

A decisão saiu após um longo debate da assembleia episcopal protestante reunida em York, no Reino Unido.

Numa concessão aos tradicionalistas foi aprovada uma moção que prevê a elaboração de um código de conduta que permite evitar o contacto das futuras mulheres bispo com paróquias conservadoras. “Nós pedimos ao sínodo para ouvir as nossas preocupações, as nossas convicções teológicas e criar o espaço necessário dentro da vida da igreja para que possamos crescer. e não podemos fazer isso. Estamos paralizados”, referiu o bispo tradicionalista David Houlding.

O sínodo geral rejeitou no entanto uma proposta da parte conservadora que pedia a criação de ‘super bispos’ masculinos para liderar dioceses opositoras ao bispado feminino.

O número um da igreja protestante anglicana, o arcebispo da Cantuária Rowan Williams, rejeitou qualquer “solução que humilhasse de forma estrutural as mulheres que venham a ser ordenadas”.

A abertura dos lugares cimeiros da hierarquia às mulheres por parte dos anglicanos levou o Vaticano a reagir e a lamentar uma decisão que considera constituir “um novo obstáculo à reconciliação entre as duas igrejas”.

Também a igreja ortodoxa russa manifestou preocupação pelo resultado do sínodo geral, ao referir que a ordenação de mulheres bispos é “um passo muito doloroso para o diálogo entre cristãos que afasta cada vez mais a comunidade anglicana da igreja de tradição apostólica”.