Última hora

Última hora

Eutanásia regressa à barra dos tribunais italianos

Em leitura:

Eutanásia regressa à barra dos tribunais italianos

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça italiana autorizou, hoje, a interrupção da alimentação de uma mulher que se encontra em coma há mais de 16 anos.

O Tribunal da Apelação de Milão permitiu ao pai de Eluana Englaro interromper a hidratação e alimentação artificiais. Estes meios permitiam manter com vida a sua filha desde 1992, ano em que sofreu um acidente de viação.

Em 1999 Beppino Englaro, iniciou uma batalha judicial. O pai de Eluana Englaro reclamava a suspensão do tratamento da sua filha já que o coma era considerado, pelos médicos, irreversível.

Esta não é a primeira situação a acontecer em Itália. Em Dezembro de 2006 Piergiorgio Welby reclamou o direito de morrer por só conseguir respirar de forma articificial. Welby morreu com a ajuda de um médico italiano. O caso causou grande polémica em Itália. Foi aberto um inquérito para averiguar a culpabilidade do Médico mas este acabou por ser ilibado.