Última hora

Última hora

Secretário-geral da ONU pede "mais" aos líderes do G8

Em leitura:

Secretário-geral da ONU pede "mais" aos líderes do G8

Tamanho do texto Aa Aa

Os países do G8 chegaram a acordo para responder ao aumento do preço do petróleo e dos alimentos. Esta preocupação foi integrada na declaração final da cimeira, que reuniu durante três dias os líderes dos países mais ricos e as principais potências emergentes, no norte do Japão.

O objectivo foi saudado pelo secretário geral da ONU mas Ban Ki-moon sublinhou que era necessário “fazer mais”.

O responsável das Nações Unidas instou os países industrializados a reduzir os subsídios agrícolas e a levantar as restrições às exportações de produtos alimentares.

Nas suas declarações finais, a chanceller Angela Merkel sublinhou que “deseja prosseguir o processo iniciado durante a cimeira de Heiligendamm que visa reforçar a cooperação entre os países do G8 e os países emergentes”.

Bem longe do local do encontro, para lá das barragens de segurança numerosas organizações não governamentais gritaram alto a sua desilusão.

Ontem, o G8 comprometeu-se a reduzir a emissão de gases com efeito de estufa em 50% até 2050.

Um objectivo pouco ambicioso no entender de numerosos grupos ecologistas. A Greenpeace considerou a decisão de “passo pequeno” face à gravidade da situação.