Última hora

Última hora

PE contra recolha de impressões digitais dos ciganos italianos

Em leitura:

PE contra recolha de impressões digitais dos ciganos italianos

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu está preocupado com os ciganos em Itália. Numa resolução, aprovada esta quinta-feira, os eurodeputados apelam à Itália para desista da intenção de recensear todos os acampamentos ciganos e de recolher as impressões digitais dos seus habitantes, incluindo crianças.

Uma medida que levanta muitas dúvidas ao vice-presidente da Comissão Europeia. “Qual é a finalidade da recolha das impressões digitais e do seu tratamento? Qual é a base jurídica que autoriza esse tratamento? Como são conservadas? Poderão ser utilizadas para outros fins?”, pergunta Jacques Barrot, que remata: “Os ciganos devem ser ajudados e não estigmatizados.”

A medida foi prevista pelo anterior executivo de esquerda, recorda o actual ministro italiano da Administração Interna, Roberto Maroni: “O Parlamento Europeu acusa o governo italiano de aplicar uma decisão do governo de Prodi. O governo de Prodi escreveu, no documento, ‘emergência cigana’.”

A resolução, aprovada apenas com os votos da esquerda, diz tratar-se “claramente de um acto de discriminação directa, fundada na raça e na origem étnica, proibido pela Convenção Europeia dos Direitos do Homem.” O governo conservador de Silvio Berlusconi diz que é um meio de luta contra a delinquência.