Última hora

Última hora

Reféns alemães, nas mãos da guerrilha curda.

Em leitura:

Reféns alemães, nas mãos da guerrilha curda.

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes curdos capturaram, na terça-feira, três alpinistas alemães, no Monte de Ararat, na zona este da Turquia.

Os reféens integravam um grupo de 13 alpinistas alemães que se propunha escalar o Monte, na província de Agri.

Foram então interceptados por cinco guerrilheiros do PKK que capturaram três. Ja estavam a mais de 3 mil metros de altitude.

De acordo com o relato do grupo, os guerrilherios disseram que o rapto pretende protestar contra a repressão que o Governo germânico exerce sobre os imigrantes de proveniência curda.

O ministro alemão dos Negocios Estrangeiros diz que o seu Governo já está a procurar uma solução, em conjunto com Ankara.

“De fato três cidadãos alemães foram capturadas no leste da Turquia. Ainda na noite de terça-feira, convocamos uma reunião do gabinete de Crise do Ministério dos Negócios Estrangeiros. A equipa de gestão de crises entrou em contacto de imediato com oficiais da Turquia”.

O monte de Ararat fica situado junto às fronteiras com o Iraque e com a Arménia. Uma região dominada pela guerrilha curda que, desde 1984, exige a independência do Curdistão.

Um conflito que já gfez mais de 37 mil mortos