Última hora

Última hora

Ehud Olmert suspeito de "fraude grave"

Em leitura:

Ehud Olmert suspeito de "fraude grave"

Tamanho do texto Aa Aa

Ehud Olmert deverá ser acusado formalmente, depois de ter sido interrogado pela terceira vez, esta sexta-feira.

Segundo a polícia e o ministério da Justiça israelita, o primeiro-ministro hebraico é suspeito de “fraude grave” , abuso de confiança e irregularidades no financiamento de campanhas eleitorais.

No entanto, há novas acusações. O chefe de governo, à epoca presidente da câmara de Jerusalém e mais tarde ministro do Comercio e da Indústria, teria o hábito de pedir a várias instituições, incluindo o estado, que pagassem uma mesma deslocação ao estrangeiro. Olmert enviaria mais tarde facturas separadas essas instituições, para que pagassem cada uma a totalidade da mesma deslocação.

Morris Talansky, um empresário norte-americano, disse ao tribunal que deu mais de 150 mil dólares a Olmert ao longo dos últimos quinze anos.

O chefe de governo isaelita afirma que o dinheiro foi usado legalmente para financiamento de campanhas.

Com as acusações formais, a demissão de Ehud Olmert parece inevitável. O seu partido anunciou esta semana que vai a eleições internas em Setembro. Tzipi Livni, ministra dos negócios estrangeiros é a favorita na corrida.