Última hora

Última hora

Mundo promete mil milhões de euros ao Kosovo

Em leitura:

Mundo promete mil milhões de euros ao Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

As promessas feitas pelos doadores internacionais totalizam perto de mil milhões de euros em ajuda para o Kosovo dar os primeiros passos na reconstrução da sua economia enquanto país independente.

É importante olhar para os principais desafios que o Kosovo tem pela frente. O desemprego e a pobreza são os grandes problemas do país. 56% da população activa está no desemprego. 45% dos kosovares vivem abaixo do limiar de pobreza com menos de 1,5 euros por dia. O salário médio é de 240 euros.

Mas com a chegada dos fundos dos doadores, trabalho não deverá faltar. As infra-estruturas rodo e ferroviárias têm de ser desenvolvidas. E o governo planeia lançar concursos internacionais para a sua construção.

Os próximos anos são decisivos segundo o ministro das Finanças do Kosovo, Ahmet Shala: “Independentemente do que fizermos nos próximos 3 anos, não sermos capazes sozinhos de vencer os desafios que temos pela frente. No entanto o governo do Kosovo estabeleceu claramente as suas prioridades políticas para resolver os problemas”.

Vai ser gasto muito dinheiro e não apenas na política do alcatrão. Será também construída uma central térmica para assegurar a independência e mesmo uma mais-valia energética por alturas de 2015. As redes de distribuição de água e energia têm de evoluir apesar de terem melhorado bastante na última década.

A luta contra a corrupção é outra das prioridades do governo para criar um melhor ambiente negocial fundamental para o desenvolvimento. Finalmente há o desafio da educação, que tem de avançar deixado para trás a experiência nos últimos 10 anos em que o ensino tem sido administrado praticamente todo em casa, sem currículos uniformes. Só com quadros qualificados é que o Kosovo pode ambicionar sair da pobreza.