Última hora

Última hora

Papa viaja à Austrália com um pedido de desculpas na bagagem

Em leitura:

Papa viaja à Austrália com um pedido de desculpas na bagagem

 Papa viaja à Austrália com um pedido de desculpas na bagagem
Tamanho do texto Aa Aa

Os escândalos de pedofilia na igreja católica e as posições do Vaticano sobre a contracepção e a homossexualidade, pairam sobre a visita de Bento XVI à Austrália.

O papa aterrou esta manhã no aeroporto de Richmond, nos arredores de Sidney, onde vai presidir a partir de quarta-feira às jornadas internacionais da juventude.

Ontem Bento XVI tinha afirmado que pretende desculpas pelos escândalos de pedofilia que abalam a imagem da igreja católica no país.

Em Sidney as autoridades preparam-se para receber meio milhão de católicos vindos de todo o mundo, com um dispositivo de segurança comparável ao da organização dos jogos olímpicos em 2000.

Se, nos arredores de Sidney, o papa foi acolhido calorosamente por centenas de jovens, já em Melbourne a visita provoca a indignação dos grupos de defesa de vítimas de abusos sexuais.

Dezenas de pessoas manifestaram-se para exigir que a justiça julge centenas de casos pendentes que envolvem membros da igreja católica.

Uma das manifestantes exige reformas no seio do Vaticano, evocando as posições sobre a contracepção ou o casamento entre homossexuais.

A posição conservadora de Bento XVI sobre os dois temas suscita a indignação dos sectores católicos mais progressistas.

O mesmo debate tinha provocado, há dias, uma cisão no seio da igreja anglicana.