Última hora

Última hora

Presidência francesa da UE relança cooperação euro-mediterrânica

Em leitura:

Presidência francesa da UE relança cooperação euro-mediterrânica

Tamanho do texto Aa Aa

As divergências vão ficar à porta da cimeira da União para o Mediterrâneo que decorre esta tarde em Paris.

A reunião, que deverá relançar a cooperação entre a União Europeia e 16 países da orla do Mediterrâneo, vai contornar rivalidades regionais e temas difíceis como a questão da imigração ou dos direitos humanos.

As discussões, iniciadas esta manhã ao nível dos responsáveis diplomáticos e presididas pelo ministro francês Bernard Kouchner, vão centrar-se em questões como a energia, o ambiente, os transportes marítimos, o intercâmbio de estudantes ou a segurança alimentar.

Depois da questão israelo-palestiniana ter bloqueado o chamado processo de Barcelona (iniciado em 1995), a presidência francesa da União, conseguiu dissipar algumas nuvens negras, ao apadrinhar, ontem, a reconciliação diplomática entre o Líbano e a Síria.

Mas Nicolas Sarkozy pretende ir mais longe e fazer da nova plataforma de cooperação uma base para reaproximar Israel dos países vizinhos, e ao mesmo tempo, refrear as aspirações da Turquia de aderir à União Europeia.

Ausentes da reunião vão estar o dirigente líbio Mouhammar Khadaffi e o rei de Marrocos, sinal de que, para lá do simbolismo, o projecto irrita algumas sensibilidades do outro lado do Mediterrâneo, entre os que pedem uma maior cooperação e os que desconfiam das intenções políticas europeias.